Visconde de Mauá


Incrustada na Serra da Mantiqueira, com altitude média de 1.300 metros, a região turística de Visconde de Mauá também é inigualável na sua formação geográfica: abrange dois estados (Rio de Janeiro e Minas Gerais) e três municípios (Resende, Itatiaia e Bocaina de Minas).

Portanto, os visitantes cruzam as fronteiras o tempo todo para desfrutar das inúmeras atrações locais — banhos de cachoeiras, trilhas, rappel, cavalgadas, além de passeios de bicicletas, motos, jipes e quadriciclos – e do roteiro gastronômico, onde a deliciosa truta local reina como prato principal. O festival de gastronomia Temporada da Truta, em que os chefs da região criam pratos especiais com o pescado, ocorre anualmente entre outubro e novembro.

Habitada por índios puris, jesuítas, bandeirantes, fazendeiros, colonos alemães e hippies, Visconde de Mauá começou a ser descoberta como roteiro turístico nos anos 70. O nome é uma homenagem ao industrial Irineo Evangelista de Souza, que dedicou a vida a construir navios e estradas de ferro no Brasil e no exterior no período imperial e ganhou o nobre título de visconde.

Pode-se chegara a Visconde de Mauá pela cidade de Resende (RJ), município do qual faz parte, por uma estrada de 27 quilômetros pela serra, sendo apenas os dez primeiros asfaltados. Apesar das curvas sinuosas e dos trechos estreitos, a estrada é bem conservada por cascalhos e oferece uma vista linda, com diversos mirantes que compensam as dificuldades do trajeto.

A região é formada por diversas vilas. A de Mauá, que dá o nome à região, é a porta de entrada aos turistas. Tem algumas pousadas, lojas e o único posto de gasolina local. No portal de chegada, o posto de informações turísticas dispõe de mapas e folhetos que ajudam os visitantes a circular pelas estradas de terra que ligam as vilas e a aproveitar suas belezas naturais.

A Vila de Maringá é a principal, o centro da região. Cortada pelo Rio Preto, que separa, desta forma, a Maringá-RJ da Maringá-MG, oferece a melhor infraestrutura. Ali se encontram lojas de roupas, joias, bijuterias, artigos de decoração, artesanato local, doces e cachaças regionais, chocolaterias, cafés, mini-mercados etc. Maringá também concentra a maior parte dos restaurantes, adequados para todos os bolsos e gostos: da comida mineira à japonesa, passando pelos vegetarianos e pizzarias.

A Vila de Maromba também tem um centrinho, mas destaca-se principalmente pelos atrativos naturais da região. Lá está a divertida Cachoeira do Escorrega, em que as pedras se transformam num tobogã natural para os turistas, o Poção da Maromba, onde é possível pular num poço de quatro metros de profundidade, e a bela cachoeira Véu de Noiva.

O Vale do Alcantilado reserva um dos melhores passeios da região: um roteiro de nove
cachoeiras e poços que termina aos 1.500 metros de altitude, ao pé de uma enorme queda d’água que leva o seu nome. No Vale da Santa Clara, a cachoeira batizada com o mesmo nome e a piscina natural formada por ela são os pontos mais procurados pelos visitantes.

A principal trilha da região é de tirar o fôlego, literalmente, tanto pela dificuldade do percurso quanto pela paisagem que se descortina ao final. Trata-se da subida da famosa Pedra Selada, um roteiro pesado, que dura cerca de cinco horas para subir e descer. Com 1.755 metros de altitude, o pico da Pedra Selada, oferece uma paisagem de 360 graus, formada por montanhas, vales e cidades vizinhas.

Se a vida diurna de Visconde de Mauá leva a diversas aventuras ecológicas, a noite convida à boa mesa, à música suave e ao aconchego da lareira. O clima da serra, com a baixa temperatura noturna, combina com os pocket shows nos restaurantes e bares da região. Para quem prefere um programa romântico, vale degustar um bom vinho ao pé da lareira em sua própria pousada, depois de uma relaxante hidromassagem ou banho de ofurô.

Por falar em pousadas, Visconde de Mauá apresenta uma grande variedade de instalações, que vão do camping a alternativas de luxo. Em geral, a relação custo-benefício é bem equilibrada. Como uma boa região interiorana, os cafés-da-manhã costumam ser caprichados, com pães, geleias, doces e queijos feitos, muitas vezes, pelas próprias proprietárias dos estabelecimentos.

A região turística de Visconde de Mauá faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra da Mantiqueira e parte do seu território integra a Unidade de Proteção Ambiental do Parque Nacional do Itatiaia. A temperatura média anual é de 16ºC e gira ao redor de 5ºC nas noites de inverno. O verão é chuvoso, mas não afasta a grande quantidade de turistas que a procuram no período de Carnaval.